Governo de SP compra máscaras e testes de coronavírus para enfrentamento da pandemia

O Governador João Doria anunciou, nessa terça-feira (14), o investimento de R$ 148 milhões em importação de máscaras e testes de coronavírus. Os produtos são essenciais para atendimento e diagnóstico de pacientes com COVID-19, bem como para a segurança dos profissionais de saúde.
O primeiro lote importado, composto por 725 mil testes sul-coreanos, chegou a São Paulo nesta madrugada e já foi encaminhado ao Instituto Butantan para ampliação da capacidade diária de processamento de exames.
“Chegaram, nessa madrugada, 725 mil testes de coronavírus, vindos da Coreia do Sul. Uma operação logística inigualável, inclusive de segurança, com acompanhamento policial de toda essa carga até o Instituto Butantan. No momento, estamos com 2 mil testes por dia. Com a chegada desses novos testes, vamos poder a ampliar para 8 mil testes”, informou o Governador João Doria.
No total, o Governo de São Paulo importou 1,3 milhão de testes para diagnóstico (PCR) da Coreia do Sul. Apenas para essa finalidade, foram investidos R$ 85 milhões. Os novos testes vão ampliar a capacidade de processamento de exames em todo Estado e serão distribuídos gradativamente nas unidades que integram a plataforma de laboratórios coordenada pelo Instituto Butantan. Atualmente, a rede integra 34 laboratórios para processamento dos testes.
O segundo lote, com mais 575 mil novos testes sul-coreanos, deverá chegar a São Paulo ainda neste mês. Além do reforço na importação, o Butantan possui mais 90 mil testes, além de 44 mil enviados pela Fiocruz.
Importação de máscaras
O Estado de São Paulo também comprou da China um total de 15 milhões de máscaras cirúrgicas e mais três milhões de máscaras N-95. A medida vai reforçar os estoques de equipamentos de proteção individual (EPIs) da Secretaria de Saúde e garantir a segurança para profissionais que estão na “linha de frente” do atendimento aos casos da COVID-19. O investimento na importação das máscaras totaliza R$ 63 milhões.
O primeiro lote com os produtos chineses deve chegar a São Paulo no domingo (19), num Boeing 747-400. A previsão é que a segunda remessa saia da China no dia 25 de abril.
“Monitoramos todas as frentes de assistência e todas as nossas decisões visam assegurar as melhores condições de atendimento, tanto para profissionais quanto para os pacientes. Importamos esses produtos da Ásia para reforçar nossos estoques de EPIs, oferecendo materiais para que as equipes estejam protegidas, e testes para otimizar a liberação de resultados em SP”, diz o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *